Vida que imita a arte que inspira a vida

(Cartazes do filme/série "Os 12 Macacos" e da série "Fear The Walking Dead")


A realidade se converte em ficção e a ficção se transforma em realidade.


Começando com esses dizeres, que fazem menção aos ilustres Oscar Wilde e Aristóteles) venho aqui na intenção de traçar um paralelo com os fatos decorrentes do cotidiano pandêmico em que vivemos.


Por ser fã de filmes/séries de ficção-cientifica - especificamente do segmento "apocalipse zumbi", no qual a humanidade é condenada por alguma praga viral, tenha sido ela causa em más experiências laboratoriais, devido a acidente genético e até por invasão alienígena - é que me vem na ideia fazer essa analogia.


Em geral, o roteiro é o mesmo: um agente com alto poder de contágio passa a ser inimigo mortal da espécie humana, cuja origem nem sempre é revelada. Em pouco tempo esse inimigo invisível vai se alastrando em velocidade incontrolável, atingindo populações de forma generalizada, causando colapso nos sistemas, provocando alarmes e notícias sem critério de alcance.


A partir daí os episódios seguem com traumáticas tentativas de contenção do contágio, desmedidas disputas de poder, além de corrida por uma cura em massa, tida quase como utópica.


Com o avanço das dificuldades de controle e alto número de vidas ceifadas, ocorre o ponto de virada no enredo.


A maior ameaça passa a ser os humanos ainda não infectados, que se tornam potenciais aldversários, tanto pelo descaso ao perigo real e imediato, quanto pela guerra particular que começam a travar entre grupos, formando tribos rivais em luta por interesses próprios. Uns entram em surto psicótico, tentando contra suas vidas, dos outros e por ai vai...


Algum exagero talvez eu esteja cometendo ao comparar essa "guerra" com festas clandestinas, aglomerações diversas, discussões políticas, notícias falsas, etc. Porém, não vou deixar de anotar um aspecto comum com o roteiro ficcional, que não costuma trazer final feliz. Ao menos há cenas finais que mostram cenários de devastação com possivel chance de reconstrução pelos sobreviventes.


E já que está cada vez mais down no low e no high-society, bem que um novo capítulo poderia ser escrito contando com ajuda vinda do espaço.


"- Alô, alô Marciano!

- Aqui quem fala é da Terra..."

4 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Textos Publicados

Receba notificações de novas postagens
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Pinterest ícone social

© 2021 - Blog Autoral de José Neto

Loja Virtual - CPF: 111.485.578-22  -  Rua Quararibeia, 300  Vila Isa  -  São Paulo/SP - CEP  04689-160  contato: (11) 98318.5183   fracaodetempo.com@gmail.com