Simplesmente, Maria

Sois Madre, Senhora

Genitora a qual pertenço.

Maria, de dócil flor amarela

Por tua crença, desde sempre

De tudo jamais esqueço.

Maria, de fibra, força e fé

Aquela, cujo nome composto

Originada em singelo berço.

Maria, de muitas e únicas

Quem me deu nome feito

Modesto, este que mereço.

Maria, de vidas, conquistas

De todos, a mãe-materna

Irmã-santa, rainha-protetora

Merecedora, por todo esmero.

Maria, de feitos exaltados

Com quem tu contas

Quando em vez, o mundo

Desvias e desafrontas?

Maria, de pronto, honrarias

És sagrada alcunha

Porém digna, e muito mais

Milhões, testemunham.

Maria, de pétalas a rosários

Música, reza e canto, Ave!

Que os ventos sopram, suave

Teu sobrenome, teus júbilos.

Maria, de um dom, certa magia

Versos humildes estes,

Que dedico a todas vós

Não só por render graças.

Maria, de simples, se fez poesia...

59 visualizações

Textos Publicados

Receba notificações de novas postagens
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Pinterest ícone social

© 2020 - Blog Autoral de José Neto