Asas e atitudes: ambas servem para voar

Uma borboleta na água...

Por Cristiane Mazará

Graduada em Turismo e pós-graduada em Marketing, Consultora em Feng Shui desde 2011, palestrante, além de atuar em tratamentos como Aromaterapeuta.


Hoje eu vi uma borboleta cair na água.


Minha vontade foi sair correndo para tirá-la de lá, mas não podia naquele momento, pois eu tinha que terminar o que estava fazendo.


Quando terminei, olhei pra ela e senti novamente o impulso de ajudá-la. Então a tirei da água.


Alguns minutos depois lá estava ela de novo, na água. Pensei que talvez para ela esse processo fosse importante e tive novamente o impulso de tirá-la de lá. Porém dessa vez ela se debateu, se agarrou à borda da piscina e mesmo assim eu a tirei da água outra vez.


Fiquei de olho, esperando que ela voasse, mas ela não voou.


Isso me fez perceber que por mais que achemos que somos capazes de salvar o outro ou qualquer criatura neste planeta, o único impulso que devemos ter é de estender as mãos. No entanto, cabe ao outro aceitar ou não e alçar seu próprio voo.


A nós nos cabe aceitação e focar em nosso próprio aprimoramento enquanto Ser, e da mesma forma, quando alguém nos estender as mãos é nossa escolha aceitar ou não, conforme nosso entendimento do que é melhor para nós, mesmo que pelo olhar do outro, nossas atitudes pareçam incoerentes, afinal o que nos torna únicos é nosso próprio aprendizado.


Compreendi que não estamos aqui para salvar o outro, somente a nós mesmos. Ainda assim, não devemos deixar de estender as mãos, praticando a compaixão, empatia e amor.


Quanto a abençoada borboleta, ela caiu pela terceira vez na água e então eu compreendi realmente que era ali que ela deveria ficar, porque mesmo tendo a oportunidade de voar era assim que tinha que ser. E ainda pensei que talvez ela estivesse se sacrificando para me ensinar algo, ou talvez não. Preferi naquele momento não buscar uma Salvadora que se sacrifique por mim, sendo filha de um Poder Divino, posso alçar meus próprios voos, de acordo com o entendimento que tenho até aqui e o poder de escolha.


Portanto, me cabe salvar a mim mesma, através dos meus erros e acertos e do que me proponho fazer a cada dia.


Instagram: AnisEstreladoAromas

(Perfil de Cristiane Mazará)

34 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Textos Publicados