Onde irá, virá, vira já aquela canção-coração

Uma canção, um sentimento, um coração carregado. Assim, num momento, fui onde quis estar, contigo. Fui te levar daquele lugar donde estávamos juntos. De lá, te levei a partir, para onde agora está consigo. Quis o tempo que tivemos, contudo, comigo. Foi o embora o tempo que tivemos, sei lá! Está onde o coração vive, bem lá! Cá, onde o coração vive, acolá! Ela foi e vai buscar você. Canção vem com ela, sem mim. Comigo, sem você, conosco, a canção. Emoção, razão, sensação, frustração, coração. Seguir o caminho que a vida deixar, Conseguir o destino que a visão alcançar, Buscar o desejo que a vontade não aguentar, Encontrar o algo, o alvo, pelo tudo e o nada. Ter muito, mas não ser tudo que se quer. Querer mais, ter o suficiente e ainda precisar. Ser o que puder termos, em termos de poder. Seja o sempre, contente ou triste, enfim, Não adianta, se adiante, sabe-se que há um fim, No entanto basta, entender que a cada começo, Há de sermos melhor que antes, por isso não esqueço. Onde iremos, viremos, veremos lá, já aquele coração. Onde irá, virá, vira já aquela canção?

3 visualizações

Textos Publicados

Receba notificações de novas postagens
  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Pinterest ícone social

© 2020 - Blog Autoral de José Neto